Notícias

3
Banner do filme

Longa metragem “O Começo da Vida”, dirigido por Estela Renner, aborda descobertas da neurociência sobre os primeiros anos de vida; documentário está disponível pela plataforma VIDEOCAMP

Antes de tudo: você sabia que cuidar bem dos primeiros anos de vida impacta diretamente o futuro da humanidade? Recém-lançado pela produtora Maria Farinha Filmes, “O Começo da Vida” aborda as descobertas da neurociência sobre o início da primeira infância.

O filme mostra que os bebês se desenvolvem não apenas a partir de seu DNA, mas da combinação entre sua carga genética e as relações com aqueles que os rodeiam. Além disso, apresenta entrevistas com especialistas e visita a famílias de diferentes culturas e classes sociais.

De acordo com Estela Renner, diretora do longa, “os registros emocionais tanto para o bem quanto para o mal têm um peso muito maior neste período. É um momento de formação, criação e  estruturação da pessoa”, diz.

A primeira infância é um momento de formação, criação e estruturação da pessoa

Gravado no Brasil e outros oito países, novo documentário da diretora Estela Renner entrou em cartaz em 21 cidades brasileiras. “O Começo da Vida” é uma produção da Maria Farinha Filmes. Ele é apresentado pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Fundação Bernard Van Leer, Instituto Alana e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). 

“O Começo da vida”: convite para olhar a primeira infância

Criado para difundir o cinema como ferramenta de transformação social, a plataforma online e gratuita VIDEOCAMP disponibilizou o filme para exibição públicas, nas cidades em que não estava em cartaz. Nos primeiros quatro dias, todas as sessões lotaram e 500 exibições foram marcadas pela plataforma.

“A mensagem do filme é a de que se mudarmos o começo da história, mudamos a história inteira. Por isso, o VIDEOCAMP e o longa estão juntos para levar essa ideia para o maior número de pessoas em diferentes lugares.” Quem explica é a diretora de Comunicação do Instituto Alana, Carolina Pasquali. 

Se mudarmos o começo da história, mudamos a história inteira.

A plataforma disponibilizará o filme dublado em seis idiomas, bem como legendado em 21 línguas. Além disso, oferecerá acessibilidade em LIBRAS, closed caption e audiodescrição, no aplicativo MovieReading para smartphones e tablets.

Comentários ( 3 )

  • Julia Antoun disse:

    Parabéns pelo fllme, está incrível!
    Como educadora que entrou em contato com as recentes pesquisas da Educação Infantil e como ser humano, fiquei muito feliz que um material desses tenha sido produzido.
    A sala de cinema estava comovida ao final do filme, mas o mais importante foram as reflexões suscitadas.

    Fiz a primeira review no imdb e recomendo, como forma de melhor divulgação, que vocês possam preencher algumas informações por aquele site, que é uma boa plataforma de divulgação e, mais importante, de vitrine de prestígio para o filme, que merece muito!

    Abraços!

  • Kelly Porto disse:

    O filme retrata perfeitamente o que é importante para as crianças e a relação que os adultos devem estabelecer com elas para fazerem parte do seu crescimento. A humanidade ainda tem um longo caminho a percorrer.
    Simplesmente emocionante.

  • Maristela Nardi disse:

    Para ser visto muitas vezes. Como foi dito após a exibição, o filme “sensibiliza e silencia”.
    – Evento em comemoração aos 26 anos do ECA, Câmara Municipal de Campinas – 29/07/16

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos necessários *

X