Our Blog

Card em fundo azul com texto: Virada pelo fim da violĂȘncia nas escolas

ApĂłs casos recentes de violĂȘncia nas escolas, mais de 20 instituiçÔes se articulam para fortalecer e defender a escola em seu papel central para a justiça social 

Diante do aumento de casos de violĂȘncia contra estudantes e professores dentro das escolas no Brasil, o Instituto Alana e outras 22 organizaçÔes da sociedade civil dedicadas Ă  educação e Ă  defesa dos direitos das crianças e adolescentes, lançam hoje, dia 20 de abril,  o manifesto “Virada pelo fim da violĂȘncia nas escolas”. O objetivo Ă© fortalecer e defender a escola em seu papel central para a justiça social e para o desenvolvimento sustentĂĄvel da sociedade, mostrando apoio incondicional Ă  comunidade escolar por meio de uma rede nacional de pessoas e instituiçÔes contra o discurso de Ăłdio, a desinformação e a cooptação de crianças, adolescentes e jovens por grupos extremistas.

– Confira o manifesto na Ă­ntegra.

O movimento reflete uma preocupação das organizaçÔes em defender as escolas que, hå anos, vem sendo alvo de sucessivos ataques, ora na tentativa de descredibilizå-las em seu papel na redução de desigualdades, ora em sua instrumentalização para defesa de pautas conservadoras. Assim, essa mobilização visa apoiar e fortalecer professores e estudantes que jå estão atuando em suas escolas, e incentivar a sociedade a se apropriar e se comprometer com valores como a diversidade cultural, respeito às diferenças, luta por equidade, liberdade de expressão, resolução de conflitos, consumo responsåvel e sentimento de pertencimento.

O manifesto defende que a escola Ă© lugar de encontro para reforçar os laços de solidariedade e de troca de conhecimento para o desenvolvimento integral da criança e do adolescente. E ressalta que “a uniĂŁo da sociedade civil Ă© fundamental para garantir a pluralidade de perspectivas para enfrentar esse complexo fenĂŽmeno e seguir defendendo uma educação para a solidariedade e pela democracia”. 

“Nesse momento de ameaças contra uma das mais importantes instituiçÔes do paĂ­s, a escola, Ă© fundamental a uniĂŁo da sociedade civil para enfrentar esse complexo fenĂŽmeno da escalada de casos de violĂȘncia contra estudantes e professores. Esperamos que a experiĂȘncia e o trabalho nacional, territorial e comunitĂĄrio das organizaçÔes da sociedade civil possam auxiliar na construção de caminhos diversos e criativos para o enfrentamento da questĂŁo e a construção de uma cultura de paz”, diz Ana Claudia Cifali, coordenadora jurĂ­dica do Alana. 

– Confira o manifesto na Ă­ntegra.

Comments ( 0 )

    Leave A Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *

    X