Notícias

0

18 de maio, é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil. Você sabia que o Brasil ocupa a segunda posição no ranking de países com maior número de ocorrências de Exploração Sexual Infantil, segundo a The Freedom Fund? E em tempos de necessário isolamento social e maior invisibilidade das crianças em suas famílias e comunidades, esse tema ganha ainda mais importância.

Para ampliar o debate, lançamos na segunda-feira (18) o documentário “Um Crime Entre Nós“, produzido pela Maria Farinha Filmes, dirigido por Adriana Yañez e idealizado pelo Instituto Liberta e Alana. Assista ao trailer aqui.

A pré-estreia será no 4º Fórum sobre Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, com transmissão pelo site do jornal Folha de S. Paulo a partir das 11h. Em seguida, acontece um debate, mediado por Luciana Temer, do Instituto Liberta, com Adriana Yañez, diretora do longa, Eliane Trindade, jornalista, Amanda Cristina Ferreira, da Rede ECPAT do Brasil, e Pedro Hartung, do Instituto Alana.

O filme traz um olhar provocativo e se soma à luta pelo fim da violência e exploração sexual de crianças e adolescentes. E mostra também que só vamos resolver nossos problemas sociais se pessoas e instituições se unirem para proteger quem deve ser nossa prioridade absoluta: crianças e adolescentes, como está previsto na Constituição Federal no artigo 227.

A estreia de “Um Crime Entre Nós” conta com o apoio das principais instituições que atuam na proteção dos direitos da infância no Brasil, entre elas Childhood Brasil, Cedeca Bahia, Oficina de Imagens, Plan International Brasil, Comitê Nacional de Enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes, ECPAT Brasil e IACAS.

> Pré-estreia online “Um Crime Entre Nós” 18/05 às 11h na folha.com.br 

Debate online após a exibição com participação de Luciana Temer, Amanda Cristina Ferreira, Adriana Yañez, Pedro Hartung e Eliane Trindade.

> Exibição de Um Crime Entre Nós no canal GNT: 00h

> Plataformas para assistir ao filme a partir do dia 19: GNT Play e Videocamp.

> Plataformas para assistir ao filme a partir de junho: GNT Play, Videocamp, Canal Brasil e Philos.

Comentários ( 0 )

    Comente

    Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos necessários *

    X