Our Blog

Roda de conversa com diversos participantes, em um galp√£o.

Nos dias 23 e 24 de setembro foi realizado o F√≥rum Nacional Cultura Inf√Ęncia, iniciativa do Minist√©rio da Cultura por meio da Secretaria das Pol√≠ticas Culturais e Secretaria da Cidadania e Identidade Cultural, dentro da programa√ß√£o do 12¬ļ FIL – Festival Internacional Interc√Ęmbio de Linguagens. O F√≥rum teve como objetivo propor a revis√£o do Plano Nacional de Cultura (PNC) por meio da sistematiza√ß√£o e defini√ß√£o de metas e diretrizes para a Cultura Inf√Ęncia*.

Os participantes elaboraram diretrizes e metas para o Plano Nacional de Cultura, vigente at√© 2020, a partir dos eixos espa√ßo, tempo, linguagens e educa√ß√£o, al√©m de uma Carta P√ļblica do Rio para Cultura Inf√Ęncia, que sintetiza as discuss√Ķes do F√≥rum e elenca prioridades para a cultura da inf√Ęncia no Brasil.

Ana Claudia Leite, coordenadora de Educa√ß√£o e Cultura da Inf√Ęncia do Alana, participou do F√≥rum, contribuindo na defini√ß√£o das diretrizes e metas para o PNC e na elabora√ß√£o dessa carta. ‚ÄúTivemos a oportunidade de consolidar o trabalho de v√°rios anos em diretrizes e metas claras e concisas, que fortalecem a cultura inf√Ęncia no PNC, deixando mais explicitas as necessidades e demandas da inf√Ęncia brasileira no √Ęmbito da cultura e na sua interface com a educa√ß√£o‚ÄĚ, afirmou.

O Alana tamb√©m esteve representado em duas mesas de debate do F√≥rum, al√©m de promover a exibi√ß√£o do filme Tarja Branca ‚Äď A Revolu√ß√£o que Faltava, da produtora Maria Faria Filmes, e de curtas do projeto Territ√≥rio do Brincar. A mesa ‚ÄúA Linguagem e Experi√™ncias‚ÄĚ, contou com a participa√ß√£o do diretor do filme Tarja Branca, Cacau Rhoden, de Alemberg Quindins, da Funda√ß√£o Casa Grande, e media√ß√£o de Patricia Dur√£es.

A mesa ‚ÄúA Crian√ßa em Primeiro Lugar‚ÄĚ foi composta por Renata Meirelles, idealizadora do projeto Territ√≥rio do Brincar, e Fl√°vio Paiva, autor, compositor e jornalista, e media√ß√£o de Lais Fontenelle, psic√≥loga do Instituto Alana. De acordo com Lais, todos devem ser agentes de transforma√ß√£o e mobiliza√ß√£o para fazer valer a premissa do artigo 227 da Constitui√ß√£o Federal, que coloca as crian√ßas em primeiro lugar nos planos e preocupa√ß√Ķes da na√ß√£o.

*A Cultura Inf√Ęncia acolhe manifesta√ß√Ķes e processos culturais e art√≠sticos produzidos por crian√ßas, adolescentes e adultos, al√©m de processos de participa√ß√£o e cria√ß√£o coletiva, que visam investigar e pensar a inf√Ęncia.

Comments ( 0 )

    Leave A Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *

    X