Author: heloisa

O Alana comemora a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) do dia 20 de fevereiro que, por maioria de votos, concedeu um habeas corpus coletivo para mulheres presas preventivamente (que ainda aguardam o julgamento) que sejam gestantes ou mães de crianças de até 12 anos ou de pessoas com deficiência cumpram prisão domiciliar.

O programa do Alana, Prioridade Absoluta, que participou como amicus curiae [pessoa ou entidade que contribui com seus conhecimentos para auxiliar decisões judiciais] junto a diversas outras organizações, apontou que as violações aos direitos das crianças que nascem no cárcere, começando antes mesmo do nascimento e se estendendo por todo o seu processo de desenvolvimento e contato com a sociedade.

O STF, por meio de sua decisão, reconheceu o argumento de que violações aos direitos da mulher gestante, parturiente e mãe violam também os direitos das crianças, e conforme defendido em sustentação oral pelo coordenador do Prioridade Absoluta, Pedro Hartung, “os filhos dos outros e os filhos de ninguém também são nossa responsabilidade constitucional e moral”.

Leia mais sobre o caso no site do Prioridade Absoluta

Foto: Stock Snap

A obra e vida do “poeta das coisas simples” se transformou em enredo de carnaval durante um desfile pelas ruas da comunidade.

Já pensou em misturar o mundo dos livros com a festa mais popular e colorida do Brasil? Desde 2013, a Biblioteca Espaço Alana, no Jardim Pantanal, zona leste de São Paulo, organiza no Carnaval o “Carna-Autores”, uma iniciativa que envolve os moradores da região em torno da vida e obra de figuras clássicas da literatura brasileira. Na edição deste ano, o homenageado foi o poeta Mario Quintana com o enredo “O Poeta que Amei desde Guri. Quintana simples, gauchesco e pantaneiro”.

O evento, que aconteceu dia 7 de fevereiro, contou com a participação de 500 pessoas que se divertiram em um desfile pelas ruas da região com o bloco chamado “O Pantanal Chegou”. Criado em 2016, com apoio da comunidade e comandado pela bateria da Banda Alana, o bloco carnavalesco têm sido o cordão pelo qual a biblioteca e os moradores, possibilitam as homenagens feitas pelo “Carna-Autores”, aos mestres literários.

A escolha do autor é baseada no levantamento dos livros mais procurados pelos leitores que frequentam a Biblioteca Espaço Alana. Mário foi um poeta, escritor e jornalista que participou da segunda geração do movimento moderno da poesia brasileira. O autor dedicou parte de sua vida a escrever poemas, por sentir necessidade de demonstrar as sutilezas presentes no cotidiano que não podiam ser ditas em conversas convencionais. Dessa forma ficou conhecido como o “Poeta das coisas simples”.

 “[…] Eu impressionava uma nuvem perdida lá no azul, uma mancha estranha no muro… mas como é que eu ia falar isso numa conversa? Iam dizer, ‘Esse menino é maluco’, então eu fazia poema daquelas coisas”.

Através de oficinas criativas, o evento potencializa todo ano o envolvimento da comunidade em projetos culturais que estimulam a visão artística e educativa na preparação do bloco, com rodas de leituras e criação de figurinos. Além disso, o trabalho torna-se multiplicador por levar aos moradores o reconhecimento e a exploração de seu território. Em suas edições anteriores, o projeto carna-autores homenageou o autor Monteiro Lobato e a poetisa e contista Cora Coralina.

Espaço Alana faz homenagem a Mario Quintana no Carna-Autores 2018. Foto: Márcia Duarte.
Carna-Autores 2018. Foto: Márcia Duarte.
Carna-Autores 2018. Foto: Márcia Duarte.
Carna-Autores 2018.  Foto: Márcia Duarte.
Comunidade em festa no Carna-Autores 2018.  Foto: Márcia Duarte.
Carna-Autores 2018.  Foto: Márcia Duarte.
Carna-Autores 2018.  Foto: Márcia Duarte.
Carna-Autores 2018.  Foto: Márcia Duarte.
Bateria no Carna-Autores 2018.  Foto: Márcia Duarte.
Carna-Autores 2018.  Foto: Márcia Duarte.

 

O Alana e outras 26 organizações foram selecionados para representar a sociedade civil na Comissão Municipal dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da cidade de São Paulo no biênio 2017-2019. Criada pelo Decreto Nº 57.718, de 5 de junho de 2017, a Comissão tem o propósito de internalizar, difundir e dar transparência ao processo de implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas.

Os ODS são compostos por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidos até 2030 e foi elaborada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, em setembro de 2015. A agenda mundial prevê ações em quadro dimensões: social, relacionada às necessidades humanas, de saúde, educação, melhoria da qualidade de vida e justiça; ambiental, que trata da preservação e conservação do meio ambiente; econômica, que aborda o uso e o esgotamento dos recursos naturais; e a institucional, que diz respeito às capacidades de colocar em prática os ODS.

O Alana, que representará o Centro Expandido de São Paulo, comemora a participação na Comissão por entender que a Agenda 2030 é relevante para a construção de uma sociedade mais justa para todos. A iniciativa é fundamental para que os objetivos e metas sejam enraizados nas ações e condutas gerais, garantindo assim, o cumprimento efetivo e significativo da Agenda no país.

Foto: estrategiaods.org.br

X